Civis Global constrói para as empresas Marfrío-Atunlo em Vilanova de Cerveira

VILA NOVA DE CERVEIRA, 190118. OBRA DE CIVISGLOBAL, CONSTRUCCION NAVE MARFRIO EN EL POLIGONO INDUSTRIAL DE VILA NOVA DE CERVEIRA

 

VILA NOVA DE CERVEIRA, 190118. OBRA DE CIVISGLOBAL, CONSTRUCCION NAVE MARFRIO EN EL POLIGONO INDUSTRIAL DE VILA NOVA DE CERVEIRA

Instalação dos painéis laterais de fecho na fábrica de congelados que a Civis Global constrói para a Marfrío-Atunlo em Vilanova de Cerveira (Portugal).

21.11.2017

A empresa de construção galega Civis Global amplia a sua carteira de obras no domínio da indústria de congelados com a construção de uma fábrica para a Marfrío/Atunlo no parque industrial de Fulao em Vilanova de Cerveira (Portugal).

A obra que a Civis Global está a executar é uma construção de 5.000 m2 de superfície, concebida em dois pisos, que estará equipada com uma câmara de congelados com capacidade de 8.100 m3. Disporá de uma câmara frigorífica equipada com túnel de congelação com um total de 900 metros quadrados de superfície. Para a logística contará com três cais de entrada de mercadorias e outro para a respetiva expedição.

A instalação também incluirá uma área de escritórios, armazém, vestiários e outros serviços de quase 2.000 m². A obra de construção civil estará concluída no mês de março, após o que se instalará todo o equipamento industrial necessário ao funcionamento da nova fábrica.

O entreposto estará dedicado à produção, processamento, armazenagem distribuição de produtos alimentares derivados do atum. A Marfrío já opera neste mesmo polígono com uma instalação industrial e agora ampliará a sua atividade aproveitando os serviços comuns já construídos, como a fábrica de depuração.

A Civis Global, empresa especializada no setor industrial privado, tem uma vasta experiência na construção de instalações para as indústrias de congelados. Em 2016 construiu o pavilhão de Atunlo/Fandicosta na avenida de Beiramar, em Vigo, e desde março deste ano está a construir a nova fábrica de Fandicosta em Domaio (Moaña), que substitui a instalação anterior destruída por um incêndio.